Buscar
  • Comunicação

CARTA DAS CEBS DE APOIO AO PAPA FRANCISCO

” Passados 25 anos do VIII Encontro Intereclesial das CEBs do Brasil, realizado de 8 a 12 de Setembro de 1992, na Cidade de Santa Maria, Coração do Rio Grande do Sul, reuniram-se em torno de 100 pessoas que atuaram nas 40 equipes de serviço que deram sustentação ao evento. Fizemos memória, da organização do encontro, evidenciando o Processo Metodológico na construção de Comunidades e os frutos que dele resultaram, e até hoje permanecem vivos: O engajamento de muitas(os) cristãs(os) nas comunidades e pastorais, bem como nos movimentos de luta por Direitos, a disseminação da organização dos Catadores, o fortalecimento das Alternativas de Economia Solidária e outros meios de promoção e defesa da vida.

O tema das “Culturas Oprimidas e a Evangelização na América Latina” buscavam, na oportunidade, fortalecer e consolidar o compromisso da Igreja com os oprimidos, também em preparação a 4ª Conferência Latino Americana que aconteceu em Santo Domingos nas semanas seguintes. O Lema do Intereclesial expressava o Sonho de ver o “Povo de Deus Renascendo das Culturas Oprimidas.” Porém, com muita dor e tristeza, lembramos que os Gritos dos Oprimidos, dentre eles o Pedido de Perdão pelo massacre dos povos indígenas não só não foram ouvidos na oportunidade, como continuam clamando por Vida, e “Vida em Plenitude para Todos” conforme o desejo de Jesus expresso no Evangelho de São João no capítulo 10,10. Vida Plena para as mulheres, os indígenas, os afrodescendentes, os trabalhadores e trabalhadoras, desempregados e milhares de outros(as) excluídos(as), que aumentam cada dia mais com o desmonte dos direitos trabalhistas, previdenciários e outros. Anunciamos, com muita ALEGRIA, que as CEBs não morreram, como muitos desejavam, apesar de terem passado por um processo de esfriamento eclesial, e ainda, em muitos lugares estarem na travessia do deserto, onde lhes foram, nesses 25 anos, privadas as presenças de novos religiosas, religiosos e sacerdotes, especialmente no processo de formação inserida nos meios populares. Vendo nesse vácuo eclesial deixado pela retirada da presença dos inúmeros agentes leigos(as) religiosos(as) e do Clero, proliferarem outras alternativas de expressão da fé. Sentimos que o Senhor está fortalecendo o caminho de reconstrução do evangelho.

Postado por Comunicação Nacional da PJR

#MovimentosSociais #PJR

0 visualização

Secretaria Nacional

Rua Francisco Brás, Várzea Rendonda, 204, Sumé, Paraíba - Brasil.

Email: secretariapjrbrasil@gmail.com

Telefone83 99917-2719

Youtube

Facebook

© 2020 Todos os direitos reservados à Pastoral da Juventude Rural  |   Termos e usos  |   Política de privacidade