Buscar
  • Comunicação

Nota da PJR em repúdio as perseguições que o MST vem sofrendo

Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar, com a fé e a união nossos passos um dia vão chegar”

 (Zé Vicente)

A Pastoral da Juventude Rural motivada pela os ensinamentos do Jovem camponês de Nazaré vem, publicamente, manifestar seu total apoio e solidariedade ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que na manhã desta sexta-feira (04), sem mandado de busca e apreensão, cerca de 10 viaturas da polícia civil e militar invadiram, a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) em Guararema, São Paulo.

Reafirmamos o nosso compromisso com as causas sociais e com a luta por vida digna no campo e na cidade. Isto tudo é o recrudescimento do golpe, esta truculência é mais uma tentativa de concretizar a criminalização dos movimentos sociais.

A PJR apoia de forma incondicional a luta pela Reforma Agrária no país, que as terras sejam desconcentradas para viabilizar o desenvolvimento político, cultural, social e econômico do país. Que haja justiça e que as autoridades competentes se pronunciem dando as devidas justificativas.

Não podemos nos calar! A luta do MST, bem como a luta da PJR é por um país democrático, livre e soberano.

#LutarNãoÉCrime

Postado por comunicação Nacional da PJR

0 visualização

Secretaria Nacional

Rua Francisco Brás, Várzea Rendonda, 204, Sumé, Paraíba - Brasil.

Email: secretariapjrbrasil@gmail.com

Telefone83 99917-2719

Youtube

Facebook

© 2020 Todos os direitos reservados à Pastoral da Juventude Rural  |   Termos e usos  |   Política de privacidade